Cinco rotas cervejeiras para conhecer no Brasil


Petrópolis faz parte da rota de cervejarias do Brasil (Foto: Divulgação)

Cada vez mais integradas com a cultura e o turismo, as cervejarias estão espalhadas pelo Brasil desde o século 17. A cultura cervejeira se expandiu e, nos anos 2000, ganhou ainda mais força com a ampliação das cervejarias artesanais e microcervejarias. Em um roteiro de cinco cidades brasileiras é possível conhecer a produção e degustar brejas personalizadas, com um toque de sabor e essência de suas origens internacionais.

A bebida alcoólica mais pedida do mundo já era conhecida e saboreada pelos antigos povos sumérios, egípcios, mesopotâmios e iberos em 6 mil a.C.. Quando chegou ao Brasil, sua produção irrigou pela região Sul, onde a produção de cevada é mais propícia devido à alta luminosidade, baixa umidade relativa do ar e temperaturas mais amenas.

Blumenau, em Santa Catarina, ganha destaque por ser o principal destino turístico dos cervejeiros de plantão. De 4 a 22 outubro, a cidade promove o Oktoberfest no Parque Vila Germânica, festa de inspiração alemã que reúne folclore, danças e muita cerveja. Os ingressos para este ano já estão à venda no site oficial do evento, a partir de R$ 12 por pessoa. Além do evento tradicional, Blumenau possui oito cervejarias artesanais, a maioria com bar anexo para degustar e curtir o ambiente.

É o caso da Cervejaria Eisenbahn, criada em 24 de julho de 2002, data comemorativa da imigração alemã no Brasil. Atualmente a fábrica, construída ao lado de uma antiga linha ferroviária em Salto Weissbach, produz 15 estilos diferentes de bebidas e recebe visitas para conhecer a e degustar produtos. A visita custa R$ 10 por pessoa e deve ser agendada com antecedência.

Ribeirão Preto, a 316 quilômetros da Capital paulista, também é um grande polo cervejeiro nacional. Criada por Marcelo Carneiro em 1996, a cervejaria Colorado é a mais antiga entre as sete da cidade. As bebidas se destacam por terem alto teor alcoólico, algumas lupuladas, outras não filtradas e com ingredientes propriamente brasileiros. Mandioca, mel, rapadura, café, castanha do pará, caju, graviola e frutas vermelhas estão entre os sabores que podem ser provados na fábrica por R$ 25 por pessoa com direito a um copo de brinde.

Para uma rota cervejeira mais extensa, o destino é a região serrana do Rio de Janeiro. Nova Friburgo, conhecida como a Suíça Brasileira, é uma das principais produtoras nacionais de queijos, chocolate e vinhos, além de ter uma das maiores cartas de cervejas do País. Petrópolis tem a Cervejaria Bohemia e a Cidade Imperial, grandes produtoras do mercado brasileiro. E, por último, Teresópolis, que entre tantas paisagens naturais possui a Vila St. Gallen, uma cervejaria requintada com bistrô, lojinhas, visita guiada e uma gastronomia tipicamente alemã.

Hospedagem

Para aproveitar as cervejarias de Blumenau, uma das opções é se hospedar no Hotel Steinhausen, próximo à Vila Germânica. Uma diária com café da manhã sai a partir de R$ 160 por pessoa. Para quem prefere descansar num lugar requintado, o Fazzenda Park Hotel oferece quartos a partir de R$ 716 com café da manhã por pessoa.

Já em Ribeirão Preto, o Oásis Tower Hotel oferece acomodações por R$ 207. O Golden Park Ribeirão Preto, em Nova Ribeirânia, também tem conforto em quartos grandes a partir de R$ 185 por pessoa.

Para ambientar o passeio na rota da serra fluminense, a Pousada Chalé da Montanha, em Petrópolis, tem um clima rústico por R$ 210 a diária por pessoa com café da manhã. Em Teresópolis, uma das hospedagens preferidas é o Hotel Village Le Canton, com arquitetura suíça a partir de R$ 551 por pessoa com café da manhã e estrutura de lazer. (Colaborou Raíssa Ribeiro)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *